Publicidade

Videogame conheça a sua história!

Publicidade

Você deve está aí só imaginando como surgiu o primeiro videogame! Os videogames atuais são temas complexos e tecnologicamente avançados que demandam muito dos jogadores. Eles requerem um alto nível de pensamento analítico, agilidade e flexibilidade.

Em 1958, William Higinbotham criou um precursor dos videogames modernos, chamado “Tennis for Two”, que foi exibido em um osciloscópio.

Embora fosse uma diversão simples, não se assemelhava ao que consideramos como videogame hoje em dia.

William Higinbotham, um físico que trabalhou em aceleradores de partículas e bombas nucleares

Ele foi o responsável pela criação do primeiro videogame em 1958. Ao longo de sua carreira, ele também se envolveu com a não proliferação e foi um dos fundadores da Federação de Cientistas Americanos.

Com sua formação em física, ele desenvolveu equipamentos eletrônicos para aceleradores de partículas e computadores digitais, mas é mais conhecido por criar o que provavelmente foi o primeiro videogame.

Utilizando equipamentos disponíveis no Laboratório Nacional de Brookhaven, em Nova York, como osciloscópios, que exibem mudanças na tensão elétrica, e CRTs, capazes de exibir imagens gráficas.

Higinbotham queria apresentar uma demonstração de seu trabalho que fosse mais interessante e interativa para os visitantes, em comparação às exposições habituais do museu. Assim, ele desenvolveu o que é amplamente considerado o primeiro videogame.

Sua versão do jogo, chamada “Tennis for Two”, foi exibida aos visitantes durante um evento chamado Open House realizado anualmente em Brookhaven. Embora tenha sido popular, não se tornou um produto comercial. Acabou sendo esquecido até que um artigo de 1982 sobre criação computacional trouxe-o de volta à atenção.

Embora o jogo não tenha sido um sucesso comercial, representou um passo significativo na evolução dos videogames

Foto grátis embalagem e computador retrô vhs
Crédito de imagem Freepik

Ele demonstrou que um computador digital poderia enviar sinais para um osciloscópio, permitindo a geração de imagens gráficas na tela. Esse foi um marco crucial no desenvolvimento dos sistemas de videogame, como Pong e Spacewar!

Apesar de William Higinbotham ter sido creditado com o primeiro videogame, seu jogo mais rudimentar de tênis era conhecido simplesmente como “Tennis for Two”. O verdadeiro primeiro videogame é amplamente considerado como sendo o Pong, fabricado pela Atari e lançado em 1972.

Fundada pelo engenheiro Nolan Bushnell, a Atari contratou o estudante de engenharia Allan Alcorn para projetar um jogo simples para a nova máquina de videogame de arcade da empresa.

O resultado foi um videogame de tênis de mesa tão envolvente que os clientes de um bar local encheram a máquina com moedas até transbordar. Não demorou muito para a Atari ter dezenas de milhares dessas máquinas em bares e restaurantes por todo o país.

Embora o Pong pareça primitivo pelos padrões dos videogames atuais, ele representou um grande avanço. Ele mostrou ao mundo que os computadores eram mais do que meros dispositivos esotéricos para engenheiros e cientistas.

Os videogames evoluíram significativamente ao longo dos anos

Crédito de imagem Feeepik

Evoluiu tanto que passou de simples jogos em osciloscópios para as complexas e tecnologicamente avançadas experiências interativas que temos hoje. William Higinbotham, com sua criação do “Tennis for Two” em 1958, desencadeou o início dessa jornada emocionante.

Higinbotham era um físico com uma ampla gama de realizações e interesses. Sua formação em física o levou a trabalhar em projetos relacionados a aceleradores de partículas e bombas nucleares.

Mais tarde, ele se envolveu com questões de não proliferação nuclear e contribuiu para a fundação da Federação de Cientistas Americanos. No entanto, foi sua incursão no mundo dos jogos eletrônicos que o tornou mais conhecido.

Embora o “Tennis for Two” não tenha sido um sucesso comercial duradouro, seu impacto foi significativo. O jogo demonstrou que os computadores digitais tinham o potencial de gerar imagens gráficas em uma tela, abrindo caminho para o desenvolvimento de sistemas de videogame mais avançados, como o lendário Pong.

O Pong, lançado em 1972 pela Atari, é amplamente considerado o primeiro videogame comercial de sucesso

Projetado por Allan Alcorn, que foi contratado por Nolan Bushnell, fundador da Atari, o jogo conquistou rapidamente a atenção e o entusiasmo dos jogadores.

Com sua jogabilidade simples de tênis de mesa, o Pong se tornou uma sensação em bares e restaurantes, levando a Atari a produzir dezenas de milhares de máquinas para atender à demanda.

O sucesso do Pong abriu caminho para o desenvolvimento de consoles de videogame domésticos, como o Magnavox Odyssey, criado por Gunpei Yokoi, fundador da Nintendo, em colaboração com Ralph Baer.

O avanço da tecnologia permitiu que os jogos fossem jogados em casa, proporcionando entretenimento fascinante para famílias em todo o mundo.

Desde então, a indústria de videogames tem crescido exponencialmente, impulsionada por avanços tecnológicos contínuos, como gráficos de alta definição, realidade virtual e jogabilidade online.

Os videogames se tornaram uma parte integrante da vida cotidiana de milhões de pessoas, oferecendo uma variedade infinita de experiências, desde aventuras épicas até competições multiplayer emocionantes.

À medida que a indústria continua a evoluir, podemos esperar mais inovações, narrativas envolventes e avanços tecnológicos que levarão os videogames a patamares cada vez mais altos.

Uma curiosidade interessante sobre a evolução dos videogames é o papel desempenhado pelos jogos de computador textuais na história dos jogos eletrônicos. Antes dos gráficos avançados e da jogabilidade imersiva que associamos aos videogames modernos, os primeiros jogos eram baseados apenas em texto.

Nos anos 70 e 80, quando a capacidade de processamento gráfico ainda era limitada

Os jogos eletrônicos eram predominantemente baseados em texto, onde os jogadores liam descrições e forneciam comandos por meio do teclado para interagir com o mundo do jogo. Esses jogos eram conhecidos como “jogos de aventura de texto” ou “jogos de interpretação de texto”.

Em vez de verem imagens ou ouvirem sons, os jogadores precisavam usar sua imaginação e habilidades de leitura para visualizar o ambiente e tomar decisões com base nas descrições fornecidas.

Eles digitavam comandos como “ir para a floresta” ou “pegar a espada” e recebiam respostas em texto sobre as consequências de suas ações.

Apesar de sua simplicidade em termos de apresentação visual, esses jogos de texto eram incrivelmente envolventes e desafiadores. Eles exigiam que os jogadores usassem sua criatividade e lógica para resolver quebra-cabeças e avançar na história do jogo.

Os jogos de texto foram uma parte fundamental da evolução dos videogames, pavimentando o caminho para o desenvolvimento de jogos mais complexos e visualmente ricos.

Eles demonstraram que a interação com um mundo virtual através de palavras e comandos poderia ser extremamente cativante, estabelecendo as bases para a narrativa e a imersão que vemos nos jogos atuais.

Embora os jogos de texto tenham sido superados em popularidade pelos gráficos avançados e pelos jogos em 3D, eles ainda são apreciados por entusiastas dos jogos retrô e têm um lugar especial na história dos videogames como os pioneiros da interatividade digital.